Dentistica Restauradora / Odontologia Estética

Motivos para deixar seu rosto sorrir

“É mais fácil obter o que se deseja com um sorriso do que à ponta da espada”, essa frase é atribuída a William Shakespeare. Se é dele mesmo não se pode provar, porém que um sorriso faz toda a diferença, isso ninguém duvida

“Quem não quer ter um sorriso bonito?”, pergunta o empresário Flavio Todeschini, 50 anos. Após anos sofrendo por causa dos dentes, se animou e foi buscar ajuda profissional. “Eu tinha dentes cruzados, e um dos problemas é que aumentava a enxaqueca, já com o bruxismo havia o desgaste dos dentes que viviam lascando”, conta Flávio. No começo ele foi atrás de tratamento para o problema funcional, mas acabou entendendo que restabelecer a função resulta em melhor estética. “Escolhi a profissional por indicação de outros dentistas, e logo senti segurança”, evidencia.
Sorrir é muito mais que um simples ato de mexer os lábios. É demonstrar o que estamos sentindo. E nada melhor do que receber um sorriso acolhedor e poder retribuir da mesma forma. Mas se todo mundo gosta de bom sorriso e de sorrir, por que, muitas vezes, evitamos a ida ao dentista? Os motivos mais comuns são simples: a falta do hábito, medo e questões financeiras. Claro que, como a maioria das pessoas, Flávio temia os procedimentos, mas garante: “Não senti dor nenhuma, e o principal motivo foi a confiança na especialista. Logo percebi que, toda vez que algo não estava com o resultado esperado, ela mandava refazer, queria a perfeição”.
Mas não é só a vergonha de sorrir que leva as pessoas até os consultórios odontológicos, é claro. “As principais queixas dos meus pacientes são dor na articulação, dor de cabeça, dificuldade para mastigar, dor de estômago, cansaço muscular e ranger os dentes”, conta a cirurgiã-dentista Dra. Adriane Paglia, especialista e mestre em Odontologia Estética. “A procura, o desejo, é sempre pela melhora estética, mas a maioria apresenta problemas funcionais de perda de estrutura de dente, ausência de dentes, doenças periodontais. Toda parte funcional deve ser restabelecida para que o resultado estético seja de excelência e que proporcione estabilidade no resultado”, ressalta a especialista.

 

Sorriso X rugas

Sorrir faz a pessoa rejuvenescer. Afinal, é como um exercício de ginástica que treina a pele para resistir aos efeitos da flacidez. Mas problemas na dentição também podem influenciar na aparência, causando um “envelhecimento precoce”. A falta de dentes, segundo os especialistas, pode ocasionar até a formação de rugas. “Quando o paciente sofre desgaste acentuado dos dentes, perde um dente ou mais, tem diminuição de estrutura óssea, dentes mal posicionados, tudo isso vai levando a uma perda de suporte dos tecidos moles e, consequentemente, auxilia na formação do famoso código de barras no lábio superior, queilite angular (preguinhas no canto da boca), lábio torto e com aparência invertida… Enfim, vai desencadeando problemas de oclusão e, fatalmente, estéticos”, alerta Dra. Adriane.
Não existe idade para resolver problemas estéticos. “Pacientes jovens podem apresentar dentes com má-formação, ausência de dentes anteriores, manchas causadas por fluorose, trauma, cárie, enfim, inúmeros problemas estéticos, e esses devem ser resolvidos de forma conservadora”, explica a especialista. E reforça: “Assim que esse problema passar a causar alguma dificuldade ao paciente de convívio social e/ou autoestima deve ser tratado”. Há menos de um ano a estudante Aléxia Ribeiro Silva, 15 anos, não gostava de sorrir, não se sentia à vontade e ficava insegura. O motivo? Sua dentição. Ela conta que os dentes laterais e os caninos eram pequenos, eles destoavam esteticamente e também estavam prejudicando minha mastigação. “Isso fazia com que eu não me sentisse bem. Minha ortodontista, Dra. Rosemari Fistarol Daniel, colocou aparelho para alinhar os dentes e depois me encaminhou para uma especialista na área da dentística”, relata. Para melhorar a estética e a função foi alterada a gengiva e os dentes foram aumentados, trazendo harmonia e uma melhor oclusão. “Ficou bem natural, o tratamento não doeu nada. Todos meus parentes e amigos perceberam e elogiaram muito, até uma amiga minha fez o mesmo procedimento. Eu comecei a sorrir muito mais”, comemora Aléxia.
Dentre os procedimentos mais modernos e usuais estão: a confecção de lentes de contato e as facetas de cerâmica. As lentes de contato são pequenas capas de porcelana semelhantes às facetas comuns, porém muito mais finas. “As lentes são mais uma opção para quem deseja ter sorriso mais bonito e harmonioso com os demais dentes ou com o próprio rosto”, ressalta a cirurgiã-dentista. De maneira normal ela tem espessura entre 0,2 e 0,4 mm, já as facetas de cerâmica são como capas mais espessas, realizadas principalmente nos dentes que envolvem o sorriso. São confeccionadas sobre um modelo feito com base nesses dentes, para depois serem cimentadas. O tratamento restaura a harmonia do sorriso e é indicado para quem já perdeu grande estrutura de dente, dentes desgastados, com espaços entre eles, escurecidos e inclinados. A vantagem é que a cerâmica praticamente não sofre desgaste com o tempo, não sofre alteração de cor, e não perde o polimento e lisura superficial.

 

Estética cor-de-rosa

“Ao avaliarmos um sorriso, a primeira coisa que chama a atenção é a harmonia com o rosto, depois a estética rosa – gengiva – e por último a branca (detalhes de formato e cor dos dentes)”, descreve Dra. Adriane. Se dentes desalinhados incomodam, a gengiva muito aparente não fica atrás. “Inúmeras são as intervenções para melhorar a parte gengival, por exemplo, dentes com raiz muito longa devem ser corrigidos com enxerto de gengiva. Já quando o problema é ao contrário e os dentes são muito pequenos, podemos fazer aumento de coroa, que seria remover parte da gengiva para os dentes aparecerem mais”, explica.
E quando a raiz do dente fica aparente, mudando a cor da gengiva e deixando ela cinza, também tem solução: enxerto. “Gengiva com característica muito escurecida, é possível fazer um peeling gengival e com isso ela ficará mais cor-de-rosa. Essa parte deve ser tratada previamente, antes da reconstrução dos dentes, para que o resultado final tenha mais naturalidade e seja mais agradável para quem vê”, alerta Dra. Adriane.

 

Sorriso perfeito: o melhor investimento

“A sorrir eu pretendo levar a vida. Pois chorando eu vi a mocidade perdida”, assim já cantava Cartola. Mas como manter um sorriso num mundo em que o que conta é a aparência? “Os dentes alinhados podem mudar até mesmo o convívio social. Tenho um paciente que me falou que o melhor investimento que ele fez na sua vida foi no seu sorriso. Isso me faz ver a importância do nosso trabalho como dentistas. É muito gratificante!” Restabelecer o sorriso da maneira que se fizer necessário é um dos lemas que Dra. Adriane leva para sua equipe. “Hoje possuímos materiais, técnicas e profissionais qualificados para devolver o sorriso em qualquer situação, independentemente da idade e da gravidade do caso”, evidencia ela. Flávio Todeschini comemora, dizendo que o custo/benefício vale a pena: “O fator determinante foi o aumento da minha autoestima. Hoje me sinto muito mais seguro. Todos os familiares perceberam e elogiaram o novo sorriso!”
“O sorriso perfeito é o sorriso agradável para o observador, aquele que faz com que os pacientes mostrem os dentes. Porém é mais que isso, é o sorriso que permite com que eles voltem a sorrir com a alma. Buscamos harmonia entre dente e face na hora da reconstrução, bem como a proporção entre os dentes, mas o belo sorriso vem de dentro”, finaliza a especialista e também mestre em Dentística Restauradora.

+ Saiba mais

Artigos Relacionados