Avanços da Medicina

A importância da família na cirurgia bariátrica

Muitos familiares apoiam em todo o processo, alguns por medo ou desconhecimento se afastam. Mas quanto isso pesa realmente no tratamento da obesidade?

Exclusivo Portal

Quando uma pessoa com obesidade decide buscar a cirurgia bariátrica como forma de tratamento, pode se deparar com diferentes cenários. De um lado, o apoio familiar incondicional à decisão, principalmente quando os familiares acompanham de perto o sofrimento causado pela obesidade e suas complicações; de outro, a dúvida, o receio, o medo e até mesmo a oposição dos familiares à cirurgia.

Será que ele vai dar conta? Mas ela nunca mais poderá comer? Será que a personalidade dele vai mudar? E se algo ruim acontecer a ela? São alguns dos medos presentes nos pais, irmãos, filhos ou parceiros daqueles que desejam realizar a cirurgia.

O apoio e envolvimento dos familiares são muito importantes, pois a cirurgia trará mudanças não só à vida do paciente bariátrico, mas também ao ambiente familiar em que este está inserido. Tanto pela mudança alimentar, como pela mudança de comportamento e sentimentos que ocorrem a partir da cirurgia.

“Muitas vezes os hábitos alimentares do obeso são também hábitos da família e, por consequência, a melhora destes hábitos poderá beneficiar também a estes. De outro lado, quando há resistência em mudá-los, podem dificultar a adaptação do paciente. Quando a família se engaja em hábitos de vida mais saudáveis, como resultado dos cuidados do operado, todos saem ganhando.” – explica Marina Abagge Hortmann, psicóloga do Instituto Paulo Nassif.

A psicóloga que integra a equipe multiprofissional de tratamento da obesidade, ainda esclarece que no aspecto emocional, algumas mudanças como a melhora da autoestima, do bem-estar e da saúde podem ocasionar no operado o desejo de se arrumar mais, a maior disposição, a melhora do humor, o que para alguns pode ser visto como mudança de personalidade, ou até mesmo ocasionar ciúme na relação. Sentimentos que podem ser modificados quando as expectativas com a cirurgia são compartilhadas pelos membros da família.

Portanto, à medida que os familiares se envolvem no processo de preparo que antecede a cirurgia, as dúvidas podem ser esclarecidas e, a partir da melhor compreensão acerca da cirurgia e tudo aquilo que a envolve, o apoio pode acontecer, beneficiando a todos os envolvidos.

+ Saiba mais

Artigos Relacionados

'