Warning: file_get_contents(): http:// wrapper is disabled in the server configuration by allow_url_fopen=0 in /home/revcorpore/public_html/wp-content/themes/corpore/single.php on line 23

Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/?ids=http://revistacorpore.com.br/revista/dores-nas-costas-estao-com-os-dias-contados/): failed to open stream: no suitable wrapper could be found in /home/revcorpore/public_html/wp-content/themes/corpore/single.php on line 23
Fisioterapia

Dores nas costas estão com os dias contados

Métodos diferenciais de tratamento para patologia eliminam as dores e restauram a qualidade de vida, sem intervenções cirúrgicas

Quem nunca sentiu dores nas costas? Se essa pergunta for feita a dez pessoas, oito delas vão responder que sofrem ou já tiveram o incômodo, é o que aponta um estudo realizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Outra questão que vem à tona quando se fala em dores nas costas é o tratamento. Você já conseguiu combater a sua dor de coluna? Muitos responderam que não. Para oferecer mais qualidade de vida e bem-estar, o ITC Vertebral Curitiba (Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral) tem se mostrado uma das referências na cidade em tratamentos de dores na coluna vertebral causadas por hérnias de disco, escoliose, torcicolo, dores no nervo ciático, artrose, entre outros.

O instituto é inovador no uso de tecnologia em seus tratamentos. “Utilizamos equipamentos, como as mesas de tração e de flexão eletrônicas; e técnicas de manipulação, osteopatia e outros aparelhos auxiliam nas sessões de fisioterapia, promovendo resultados efetivos que não poderiam ser alcançados somente com as mãos”, explica o fisioterapeuta Dr. Giuliano Martins, diretor regional da ABRColuna (Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna) e responsável pelo ITC Vertebral Curitiba.

Forte base científica e resultados positivos

“Nossa base é um método não cirúrgico chamado Reconstrução Músculo-Articular da Coluna Vertebral (RMA), desenvolvido com forte base científica e com resultados altamente positivos. Além de hérnia de disco, a técnica também é usada para o tratamento de lombalgia, cervicalgia, dor ciática, protrusão discal, espondilose, artrose, entre outros problemas da coluna que tanto prejudicam a saúde e atrapalham o dia a dia das pessoas”, explica o fisioterapeuta.

O ITC Vertebral Curitiba utiliza durante os atendimentos o sistema de subclassificação, metodologia que permite uma observação precisa, com melhores conclusões. “Elaboramos estudos e aplicamos um questionário com embasamento científico. Avaliamos o paciente como um todo, e 90% dos indivíduos portadores de hérnias de disco e de outras patologias de coluna podem se recuperar com o uso da mesa de tração e de técnicas fisioterápicas e as terapias manuais”, afirma Dr. Giuliano.

Vilões da saúde: rotina agitada, mápostura e sedentarismo

O bancário Geraldo Foti Filho, 50 anos, sofria com dores e travamentos na coluna desde os 24. Sempre conviveu com o incômodo, mas nunca procurou ajuda de um profissional da saúde para saber sobre o seu problema e como cuidar dele. Controlava o sofrimento com a utilização de remédios e relaxantes musculares, sem prescrição médica. A rotina agitada, a má postura no trabalho e o sedentarismo sempre foram os vilões de sua saúde. Até que um dia sua coluna “travou” mesmo. Na ocasião, estava sentando no sofá, o desconforto foi tanto que não conseguia mais se mexer, quando então sua filha conheceu o RMA. Na época, Geraldo chegou à equipe em cadeira de rodas, pois não conseguia andar e tinha fortes dores. “Uma semana após as sessões terapêuticas, eu já não sentia mais dores, e o travamento na coluna cessou”, revela o paciente.

Já a professora aposentada Conceição Aparecida Miranda de Assis, 68, fez duas cirurgias para combater as dores na coluna que a acompanharam em boa parte de sua vida. Mesmo com as intervenções médicas, o desconforto persistia. Prestes a passar pelo terceiro procedimento invasivo, uma amiga que morava na Austrália indicou a técnica. “Há quatro anos minha rotina se resumia em se levantar da cama para ir ao banheiro ou para fazer as refeições, ou seja, não tinha nenhuma qualidade de vida”, conta Conceição. Em janeiro de 2015, a aposentada foi à clínica com a ajuda do marido, pois estava com sérias dificuldades de locomoção. “As dores eram incessantes e fortes. Estava totalmente limitada”, lembra ela.

“Nossa base é um método não cirúrgico chamado Reconstrução Músculo-Articular da Coluna Vertebral (RMA), desenvolvido com forte base científica e com resultados altamente positivos.”

Durante a avaliação de Conceição, o Dr. Giuliano, através da análise de exames – inclusive de ressonância magnética e de radiografias, além de testes ortopédicos e neurológicos –, organizou e montou um tratamento específico para a paciente. “Conceição havia sido submetida a duas cirurgias de coluna, sendo a primeira em 2012, em que foram inseridos parafusos na coluna, e em 2014, quando foi internada novamente para implantar um neurotransmissor medular em sua coluna, com o propósito de amenizar as dores. Com esse histórico, o profissional elaborou um plano com 20 sessões de fisioterapia, e foram adotadas técnicas manuais com o auxílio das mesas de tração eletrônica”, revela Dr. Giuliano. Conceição celebra a nova fase. “A minha 19ª sessão foi em 2 de março deste ano, e depois dela nunca mais sofri com dores. Moro em um sobrado e já consigo subir as escadas sozinha, sem desconforto. Há quatro anos não fazia isso. Atualmente, consigo desenvolver outras atividades. Fui até passar férias fora de casa. Concretizei um sonho!”, comemora.

Fatores que combatem os males da coluna

Para levar uma vida cada vez mais saudável e sem sofrimento, Dr. Giuliano recomenda sempre a prática de atividades físicas aos pacientes. “Como o exercício físico promove o fortalecimento muscular, ele impede uma recaída. A boa postura no dia a dia é evitar pegar pesos e ter uma alimentação balanceada, fatores favoráveis para o combate aos males da coluna; e pilates é um dos exercícios que eu mais indico”, aconselha o fisioterapeuta.

O ITC Vertebral é a maior rede fisioterápica do mundo, referência no tratamento de dores na coluna vertebral. Com 76 unidades no Brasil, duas na Europa e uma na Austrália, a rede ITC Vertebral já atendeu cerca de 32 mil pacientes em 11 anos. As clínicas oferecem procedimentos com a tecnologia das mesas de tração e de flexão eletrônicas que proporcionam resultados rápidos e eficientes.

+ Saiba mais

Artigos Relacionados