Warning: file_get_contents(): http:// wrapper is disabled in the server configuration by allow_url_fopen=0 in /home/revcorpore/public_html/wp-content/themes/corpore/single.php on line 23

Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/?ids=http://revistacorpore.com.br/revista/aparelho-ortodontico-autoligado/): failed to open stream: no suitable wrapper could be found in /home/revcorpore/public_html/wp-content/themes/corpore/single.php on line 23
Odontologia

Aparelho Ortodôntico Autoligado

Novo aparelho permite que pessoas adultas corrijam os dentes de forma rápida e segura

Muitas vezes, as pessoas passam boa parte da vida se perguntando por que não cuidaram melhor dos dentes, ou então, por que não usaram aparelho enquanto jovens para ter hoje um belo sorriso. E, embora conheçam os recursos atuais para melhorar a estética dos dentes, acreditam que agora seria muito tarde ou demorado para obter o resultado de um tratamento para alinhar os dentes e resgatar sua autoestima. O que elas não sabem é que a ortodontia moderna trouxe uma novidade capaz de fazer isso num curto espaço de tempo.

“Trata-se do aparelho autoligado, em que o paciente pode obter resultado em 12 meses, com conforto e sem comprometer suas atividades diárias, pois não há necessidade de muitas idas ao dentista”, revela a cirurgiã-dentista Dra. Mara Gonçalves, que associa em sua clínica diversos procedimentos odontológicos para melhor atender seus pacientes.

Essa facilidade é mais um avanço da odontologia que veio se aliar a novas tecnologias e materiais – como o laser para clareamento, as lentes de contato e até os microimplantes –, que tornaram ainda mais possível a realização do sonho de sorrir bonito e saudavelmente em qualquer idade.
Para a jornalista Daise Cassiana da Costa Pereira, 49 anos, o aparelho autoligado apresentou resultado em cinco meses de uso. “Depois da adolescência, meus dentes, que eram retos, começaram a apinhar, e com o tempo fui criando resistência em usar aparelho depois de adulta. Agora que vi o resultado em poucos meses, já estou muito satisfeita com meu sorriso!”, comemora.

“A maior preocupação hoje está em oferecer atendimento de qualidade de forma ágil, com equipe capacitada, fidelizando o paciente com uma relação favorável a ele”, acrescenta a cirurgiã-dentista Dra. Gillian Dolinski, especialista em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial (DTM), que atua a 11 anos e pratica até acupuntura na odontologia.

As vantagens do aparelho autoligado

A maior vantagem desse aparelho é a redução do tempo de tratamento. Enquanto outros aparelhos ortodônticos exigem de dois a três anos para apresentar o resultado final. Com o aparelho autoligado, esse tempo é reduzido para mais da metade. “Além disso, ele não requer a troca total dos fios, não possui borrachas que causam o atrito do metal com o elástico, elimina o extrabucal (“freio de burro”) evitando quebras e reabsorções ósseas, é mais estético e dá muito mais conforto ao paciente”, explica Dra. Mara Gonçalves, que também atua com outros tipos de aparelhos na ortodontia. “Realizamos até microimplantes para servir de sustentação aos aparelhos, após os últimos dentes, para obter um melhor resultado”, acrescenta.

Depois de um tratamento anterior frustrante, que durou três anos, a auxiliar administrativa Marcela das Neves, 26, optou pelo aparelho autoligado, o que corrigiu sua arcada e alinhou seus dentes em apenas um ano e meio. “O aparelho é muito mais prático, não incomoda com braquetes quebrando, bandas descolando e várias idas ao dentista. Em três meses já não sentia mais estalos ao mastigar e os resultados estéticos eram visíveis”, salienta.

Em vez de borrachas, o aparelho autoligado possui braquetes com travas para prender o arco ortodôntico, que desliza com mais facilidade e permite que o aparelho exerça a força de movimentar os dentes com suavidade. Assim, age por mais tempo sem a necessidade de manutenção, evita um maior acúmulo de placa bacteriana, facilitando a higiene bucal, e ainda pode ser confeccionado em material translúcido e pouco perceptível.

“O fundamental é acompanhar a evolução dos tratamentos odontológicos com o objetivo de oferecer o mínimo desconforto ao paciente, além de reduzir significativamente o tempo dos procedimentos. Para pacientes muito ansiosos, realizamos até sedação com óxido nitroso, tudo para facilitar e trazer comodidade”, finaliza a Dra. Gillian Dolinski.

+ Saiba mais