Avanços da Medicina

Marisa Letícia e Aneurisma Cerebral

O caso de dona Marisa Letícia, esposa do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva que de repente foi acometida por um AVC – originário de um rompimento de aneurisma cerebral – surpreendeu a todos devido à gravidade e rapidez no avanço do problema que a levou ausência de atividade cerebral e consequentemente a morte. Mas o problema que acometeu dona Marisa – dilatação que se forma na parede enfraquecida de uma artéria ou veia cerebral – e comum em cerca de 6% da população mundial acima de 60 anos, porém apenas um pequeno número dos casos causam sintomas, normalmente decorrentes de um crescimento avançado ou mais graves como através de sua ruptura.

Causas de Aneurisma cerebral

O enfraquecimento da parede de um vaso sanguíneo propicia a formação de um aneurisma cerebral. O aneurisma pode ter origem genética aparecendo desde o nascimento ou se desenvolver ao longo da vida em decorrência de aterosclerose (acúmulo de placas de gordura paredes das artérias) ou algum trauma na região que lesione algum vaso.


Sintomas e
Diagnostico de Aneurisma cerebral

Aneurismas cerebrais geralmente são assintomáticos e podem passar desapercebidos por anos ou até a vida toda, portanto na maioria das vezes podem ser descobertos em exames como ressonância magnética ou tomografia computadorizada por outros motivos. Outras vezes é possível identifica-lo quando ocorre uma compressão de alguma parte do cérebro através de dores na cabeça mais acentuadas, tonturas, visão dupla ou até convulsões e confusão mental, ou então em casos mais graves (e na maioria das vezes fatais) quando ocorre sua ruptura.

Dessa forma, o médico radiologista vascular intervencionista Dr. Alexander Ramajo Corvello aconselha que ao menor sintoma seja procurado um neurologista ou radiologista intervencionista para verificar a existência de um aneurisma. Em pessoas acima de 60 anos é aconselhável que realizem um check-up pelo menos uma vez ao ano, para saber como andam suas veias e artérias já que se orientados da podem ser prevenidos e tratados de forma correta.

 

Tratamento de Aneurisma cerebral

O tratamento do aneurisma foi realizado por anos através de método cirúrgico onde um espiral metálico é colocado entre o vaso normal e o aneurisma, excluindo-se a passagem de sangue por ele. Porém já há alguns anos o tratamento conta também com opções minimamente invasivas como a embolização endovascular através da radiologia intervencionista em que tais espirais são introduzidos via cateteres até o local.

 “Nesse caso, as vantagens da radiologia intervencionista estão no menor risco para o paciente, por não ser tão agressiva, na rapidez da recuperação e no curto período de internamento, quando necessário, pois em muitos casos o paciente é liberado no mesmo dia”, afirma Dr.  Alexander Corvello, médico especialista em radiologia intervencionista, lembrando que a indicação é específica para cada paciente.

+ Saiba mais

Comente

*