Arquivo do Tema-semana do mês Dezembro/2014

Medicina

Lesões nos Meniscos

Saiba quais são os sintomas, diagnóstico e tratamentos possíveis para quem sofre com dores nos joelhos

Para quem é adepto a esportes, não importa se está frio ou calor. Nas ruas e parques é cada vez mais comum ver pessoas caminhar, correr e praticar diversos esportes ou encherem as salas das academias.

Seja para quem é profissional, amador ou atleta de final de semana, é essencial ter cuidado redobrado com os joelhos. Apesar de comuns em quem pratica esportes como futebol e atividades físicas, lesões nos joelhos podem acometer pessoas em qualquer idade e ocorrer devido até a atividades simples como agachar-se para pegar algo no chão.

Formados pela união de uma das extremidades do fêmur (osso da coxa), uma das extremidades da tíbia (osso da perna) e pela patela, os joelhos são o centro de uma alavanca que suporta todo o peso do corpo e ainda transmitem toda a força gerada pelos músculos ao seu redor, estando por isso muito mais sujeitos a lesões.

Por isso, sentir dor nos joelhos não é normal, principalmente se esse sintoma é constante e afeta a sua rotina e deve ser avaliado por um especialista o quanto antes para evitar maiores problemas.

 

O que são meniscos?

Eles são duas estruturas de fibrocartilagem, com o formato de meia-lua, que ficam dentro do joelho, localizadas entre a tíbia e o fêmur. O menisco tem uma superfície lisa com grande capacidade de adaptar-se à compressão, deformando-se e retornando a sua forma original.Eles funcionam como amortecedores, fazendo a adaptação entre as superfícies cartilaginosas dos dois ossos. São os meniscos que recebem e transferem grande parte das forças entre o fêmur e a tíbia. “Eles são machucados quando o joelho sofre uma torção, é hiperflexionado ou hiperestendido. Em qualquer uma dessas situações, os meniscos são ‘esmagados’ entre o fêmur e a tíbia e podem ter a sua estrutura rompida”, esclarece Dr. Adriano Karpstein, especialista em Ortopedia, Medicina Esportiva e cirurgia de joelho dos hospitais Vita e Marcelino Champagnat, em Curitiba.

 

As principais funções dos meniscos:

  • Absorver impacto
  • Contribuir para estabilidade articular
  • Auxiliar na lubrificação
  • Proteção da cartilagem
  • Melhorar a congruência

As lesões nos meniscos mais comuns:

  • Trauma indireto
  • Entorse do joelho (sem contato direto)
  • Traumatismo direto
  • Sobrecarga
  • Instabilidades não tratadas
  • Artrose
  • -Desgaste (processo degenerativo)
  • – Romper-se sem causa aparente

 

Sintomas que podem indicar uma lesão nos meniscos:

  • – Dor no joelho
  • – Edema/inchaço
  • – Sensação de falseio
  • – Dificuldades para apoiar o pé no chão
  • – Limitação para flexo-extensão
  • – Bloqueio de articulação
  • – Estalidos do joelho

 

Quem pode acometer?

As lesões nos meniscos são muito comuns entre praticantes de atividades que exijam muito dos joelhos como futebol, artes marciais, corrida e até entre adeptos da musculação porém até atividades corriqueiras podem deflagrar o problema. O problema é também bastante comum em pessoas de mais idade. “Os meniscos envelhecidos ficam mais fracos e forças menores sobre eles podem causar lesões”, alerta o médico Dr. Adriano Karpstein.

 

Tratamento

Ao sentir esses desconfortos, a primeira providência é procurar um especialista para avaliar as condições do joelho, pois nem toda lesão necessita de cirurgia para ser tratada. Em alguns casos, conforme a região afetada do menisco, há possibilidade de cicatrização espontânea em alguns meses.

O diagnóstico é realizado geralmente através do exame clinico e análise de exames como ressonância magnética, quando há a suspeita de lesão meniscal. Já o tratamento para as lesões nos meniscos depende do tipo, da localização e da extensão da lesão, bem como da idade do paciente, tempo de aparecimento dos sintomas, outras lesões ou tratamentos anteriores, entre outros fatores.

Dr. Adriano Karpstein esclarece que o tratamento pode ser conservador, com medicamentos, repouso das atividades físicas e fisioterapia, por exemplo, ou cirúrgico, nos casos em que houve rompimento da estrutura meniscal e há necessidade de reparo ou regularização. “Atualmente, com as modernas técnicas artroscópicas, um cirurgião especialista experiente, usando o arsenal de instrumentos cirúrgicos artroscópicos de última geração, resolve o problema em alguns minutos”, destaca.

 

Como é feita a cirurgia para lesões no menisco

Quando o paciente é submetido à artroscopia, são feitas duas mini-incisões (orifícios), uma de cada lado do joelho, não maiores que 5 mm cada. Por um desses orifícios, o médico introduz o artroscópio, instrumento óptico acoplado a uma câmera, que transmite as imagens de dentro da articulação, ampliadas e em alta resolução, para um monitor de vídeo. Pelo outro orifício são inseridos os instrumentos cirúrgicos artroscópicos, que permitem ao cirurgião tratar as lesões dos meniscos.

“Hoje, os instrumentos são muito mais sofisticados, precisos, menores e com muito mais funções do que tínhamos há alguns anos”, acentua o Dr. Adriano Karpstein. Isso significa que, nos dias atuais, um cirurgião habilidoso consegue fazer cirurgias mais rápidas e com resultados muito melhores do que há alguns anos. A recuperação dessa cirurgia é relativamente rápida e, em poucos dias, o paciente pode retornar as suas atividades normais.

 

Tire suas dúvidas 

Tem dúvidas?  A Revista Corpore esclarece para você.  É só você  fazer suas perguntas aqui no blog que nós respondemos a você.

> Caso deseje, deixe seu email que avisaremos assim que sua pergunta for respondida. (o email não será divulgado no portal)

Nossa Fanpage

Newsletter