Arquivo do Tema-semana do mês Outubro/2014

Cirurgia Plástica

Abdominoplastia

Entenda o que é e para quem serve essa técnica que promete recuperar a beleza da barriga eliminando a flacidez

A cirurgia plástica abdominal, ou como é mais conhecida, abdominoplastia, já ultrapassou a colocação de prótese de silicone nos seios e está em segundo lugar na lista dos procedimentos mais desejados pelas mulheres de 18 a 45 anos, atrás apenas da lipoaspiração, segundo o Instituto de Pesquisas Ideafix.

O que é e como é feita a abdominoplastia?

Quando engordamos muito ou engravidamos, nosso abdômen dilata e os músculos dessa região se afastam. Depois que esses quilinhos a mais vão embora ou que o bebê nasce, esses músculos podem voltar sozinhos ou permanecerem um pouco separados. É neste caso que entra a abdominoplastia. Segundo Dr. Paulo Bettes, médico cirurgião especialista em cirurgia plástica: “Reposicionamos essa estrutura fazendo uma costura com vários pontos, chamada de plicatura. O excesso de pele é puxado para baixo e cortado. A costura é feita horizontalmente, na altura dos pelos pubianos e o umbigo é refeito”, restaurando a beleza da região sem marcas aparentes.

Indicações da Abdominoplastia

A técnica, porém, confundida com outros procedimentos utilizados na mesma região – abdômen – como lipoescultura e lipoaspiração, acaba sendo procurada Em geral, por mulheres que já tiveram filhos, pessoas que geneticamente possuem um acúmulo de gordura na região abdominal ou que tiveram perda substancial de peso. O que esses pacientes têm em comum é o desenvolvimento de flacidez da pele, depósitos de gordura e estrias na barriga.

Contraindicações da abdominoplastia

Pacientes menores de 18 anos ou que tenham alguma restrição alérgica, anestésica e problemas de coagulação, não podem se submeter à abdominoplastia. “Já pessoas que fumam precisam passar por uma avaliação ainda mais rigorosa do que a habitual, uma vez que a nicotina contrai os vasos sanguíneos e atrapalha a irrigação dos tecidos”, completa o cirurgião.

Abdominoplastia pós-parto. Pode?

Não pode. Após dar à luz, a mulher tem um período de 40 dias de puerpério, o qual acontece uma série de alterações na coagulação, na parte hormonal e na retenção de líquidos. “É por isso que, nesta fase, não se deve fazer a abdominoplastia ou nenhum tipo de cirurgia estética. Geralmente quando a paciente voltar para as atividades físicas poderá recuperar o contorno corporal e nem precisar fazer o procedimento. É preciso aguardar, em média, seis meses para avaliar a necessidade da abdominoplastia.”, explica Dr. Paulo Bettes

Quem ainda não teve filhos, mas planeja ter, pode recorrer à cirurgia?

Segundo Dr. Paulo Bettes até pode, porém não é o ideal, uma vez que com a gravidez os músculos vão se afastar novamente, mas menos do que antes. “A abdominoplastia definitivamente não é o tipo de cirurgia para quem não tem excesso de flacidez abdominal e quer apenas perder a barriga. Se mesmo fazendo dieta e exercícios não está resolvendo, pode ser recomendado a lipoaspiração”, aconselha o cirurgião.

A abdominoplastia pode acabar com as estrias da barriga?

Dr. Paulo diz que se estiverem na parte da pele que for retirada, geralmente abaixo do umbigo, sim. Caso contrário, pode apenas melhorar o aspecto delas, porém não vai fazer com que sumam.

Como manter os resultados da Abdominoplastia?

Após a cirurgia é necessário um período de recuperação e adaptação dos músculos, porém a principal atitude a fim de dar continuidade aos resultados é manter o peso ou até emagrecer e procurar fazer atividade física, podendo assim, melhorar o tônus muscular do abdômen.

 

 

Tire suas dúvidas
Tem dúvidas?  A Revista Corpore esclarece para você.  É só você  fazer suas aqui no blog que a Revista Corpore e o cirurgião plástico Dr. Paulo Bettes respondem a você.> Caso deseje, deixe seu email que avisaremos assim que sua pergunta for respondida. (o email não será divulgado no portal).
Serviço: Dr. Paulo Bettes – www.suaplastica.com.br

Nossa Fanpage

Newsletter